Como surgiu o Esquerda Compra Da Esquerda

O embrião do Esquerda Compra da Esquerda surgiu em 2019 quando eu buscava por uma fonte de renda extra. Como ativista por direitos humanos na Europa, artista plástica intuitiva (não tenho formação acadêmica) e dona de casa, senti que precisava ter como sustentar meu ativismo político sem precisar recorrer ao "caixa" de minha família.

Conversei com minha amiga Silvana Nascimento lá de Barcelona, costureira profissional com um extenso currículo na área, adorou a idéia e topou entrar comigo na empreitada, faríamos uma loja virtual para vender as peças que ela fazia.

Com o golpe de 2016 e o advento Bozo, passei a receber inúmeros pedidos de ajuda financeira, o volume foi tão grande que pensei: meu market place poderá ser através de uma cooperativa internacional, que leve renda e dignidade para mulheres, LGBTQI+ e artistas, os primeiros atingidos por governos autoritários. Assim nasceu a PROTEST COOPERATIVE. A idéia era vender todo tipo de produtos de protesto, bonés, camisetas, bottons, canecas, flâmulas, bandeiras, etc., o problema foi a questão burocrática, o processo para se abrir uma cooperativa internacional era muito complicado e enquanto tentava resolver essas questões, depois de muito falar com amigas e amigos, surgiu a idéia de criar um website aonde todos de esquerda ou progressistas pudessem expor seus produtos gratuitamente para pessoas do mesmo espectro político, afinal, desde 2015 no Brasil somos fustigados, ofendidos, ridicularizados, ameaçados, presos sem prova e até assassinados por acreditarmos e lutarmos por justiça social, direitos humanos, trabalhistas e proteção do meio ambiente.

Uma nova auto regulamentação do mercado como dizem os ultra/neo/liberais. Marx já dizia que se o trabalhador tudo produz, ele tem todo o direito de consumir esses bens. Como consumidores temos o direito de escolhermos de quem comprar.

Não, o Esquerda Compra Da Esquerda não é a descoberta da pólvora, muitos ativistas no mundo todo já escolhem aonde querem gastar seu dinheiro, preferem comprar de quem respeita o meio ambiente, de quem respeita as leis trabalhistas, dos pequenos produtores locais, da agricultura familiar, etc., somos um nicho de mercado promissor que movimenta bilhões anualmente não só no Brasil mas no mundo todo.

Nosso website terá uma vitrine aonde todos poderão expor seus produtos gratuitamente, além da compra e venda, queremos também criar sessões para escambo, flerte, frete solidário, doação de animais, classificados, uma especie de airbnb progressista entre tantas outras idéias malucas que tivemos ou foram trazidas por amigos e apoiadores do projeto. Também pretendo traduzir nosso website para 5 diferentes línguas: alemão, francês, espanhol, italiano e inglês, espalhar essa idéia de consumo solidário e sustentável para outros países, levando em conta naturalmente, as diferenças de cada país.


Erica Caminha

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo